Posse na Academia de Letras do Brasil - DF

Em 19 de agosto de 2014, tomaram posse cinco acadêmicos imortais na Academia de Letras do Brasil - DF



Paulo César Batista, eu, Presidente da ABL-DF, Vânia Diniz, Lília Diniz, Isolda Marinho e Roberto Klotz



Presidente da ALB-DF, Vânia Diniz




DIPLOMAÇÃO

CONVIDADA, FOI DIPLOMADA PELA PRESIDENTE  DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL, COM POSSE À CADEIRA ALB/DF Nº 42 A  ESCRITORA LUCI AFONSO

  NATURAL DE ARAXÁ, MG, MORA EM BRASÍLIA DESDE 1971. SERVIDORA  APOSENTADA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, ONDE ATUOU POR 25 ANOS NO DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO. GRADUANDA DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS – PORTUGUÊS. NA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA VIRTUAL. PUBLICOU TRÊS LIVROS DE CRÔNICAS E CONTOS: VELHOTA, EU?, 2007 (SEGUNDA EDIÇÃO: 2013); O GUARDIÃO DA MANHÃ, 2009, APROVADO PELO FUNDO DE APOIO À CULTURA DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL; E SENHORA DOS GATOS, 2012, FINALISTA DO 55º PRÊMIO JABUTI DE LITERATURA 2013 NA CATEGORIA ILUSTRAÇÃO E VENCEDOR DO 14º PRÊMIO DE EXCELÊNCIA GRÁFICA JORGE SALIM 2013 NA CATEGORIA DESIGN GRÁFICO. PARTICIPA DE ANTOLOGIAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS.

TEM COMO PATRONO RUBEM BRAGA.


COMPROMISSO
COMO MEMBRO VITALÍCIO DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASILD/F, COMPROMETO-ME, SOB A ORDEM DE PLATÃO, UM ESCREVER COMPROMETIDO, EM BUSCA DE DESENVOLVIMENTO SÓCIO-CULTURA, HUMANO E CIVILIZADOR, SOB PRINCÍPIOS ÉTICOS, DE HONESTIDADE E RESPONSABILIDADE, DE UNIÃO, PACIFICAÇÃO, SOCIALIZAÇÃO DE SABERES E ALIMENTOS, COM IGUALDADE DE OPORTUNIDADES INTEGRAIS, ALCANÇANDO TODOS UMA VIDA DIGNA, INDEPENDENTEMENTE DE ORIGENS, LÍNGUAS, FUNÇÕES E GÊNEROS, HARMONIZANDO-SE COM A NATUREZA, NAS NECESSIDADES BIOÉTICAS ESSENCIAIS QUE COMPÕEM O MICRO E MACROCOSMO, ENCONTRANDO NO PLANETA, UMA CÉLULA, DE UM DECIFRÁVEL UNIVERSO EM SINCRONIA, ONDE EU, COMO ESCRITOR, ASSUMO NESTE ATO, IMORTAL RESPONSABILIDADE DE EMPENHAR-ME COM TODAS MINHAS ENERGIAS PARA O CUMPRIMENTO DESTE JURAMENTO.
DISCURSO
O ESCRITOR IMORTAL ROBERTO  KLOTZ. PRONUNCIOU O SEGUINTE DISCURSO  EM NOME DOS ESCRITORES IMORTAIS DIPLOMADOS E EMPOSSADOS.
                                                                               
                                                                                            ROBERTO KLOTZ
BOA-NOITE – TENHO AQUI EM MÃOS UMA LISTA ENORME DE NOMES E, CONFORME O CERIMONIAL DE UM EVENTO DESTA MAGNITUDE E DESTA ENVERGADURA, DEVEMOS CUMPRIMENTAR E AGRADECER NOMINALMENTE A PRESENÇA DE TODAS AS AUTORIDADES, DE TODAS AS PESSOAS IMPORTANTES E DE TODOS OS FAMILIARES. ENTÃO – BOA NOITE TODOS.
FOI COM MUITO ORGULHO QUE RECEBI E ACEITEI O CONVITE PARA SER MEMBRO DESSA SOCIEDADE DE ILUSTRES CULTIVADORES DA ARTE DA ESCRITA. APESAR DOS MEUS CABELOS BRANCOS NAS LATERAIS DA CABEÇA EU AINDA ME CONSIDERO UM MENINO PELO TEMPO QUE ME DEDICO À ESCRITA.
É SABIDO QUE PARA OCUPAR UMA CADEIRA NUMA ACADEMIA DE LETRAS É PRECISO QUE A CADEIRA ESTEJA VAGA E AS CADEIRAS SÓ FICAM LIVRES QUANDO O SENTANTE SE LEVANTA PARA O CÉU CAUSANDO TRISTEZA. MAS AQUI ESTAMOS EM FESTA. A FUNDAÇÃO DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL – SEÇÃO DF É RECENTE, COMEMORA QUATRO ANOS E POR ISSO AINDA HAVIA CADEIRAS VAGAS PARA NOVOS ESCRITORES. ESSE É UM MOTIVO DE GRANDE ALEGRIA, POIS NÃO FOI PRECISO NENHUM COLEGA DA LITERATURA MORRER PARA DESOCUPAR UMA CADEIRA PARA A ISOLDA MARINHO, NEM PARA A LILIA DINIZ, NEM PARA A LUCI AFONSO, NEM PARA O PEDRO CÉSAR BATISTA, NEM PARA MIM, ROBERTO KLOTZ.
É DE PRAXE QUE CADA CADEIRA TENHA UM TITULAR E SIMBOLICAMENTE COM O NOME GRAVADO EM LETRAS DOURADAS NO ALTO DO ESPALDAR DA CADEIRA. O NOME DO PADRINHO É MUITO REPRESENTATIVO, POIS CARREGA O PESO, A RESPONSABILIDADE, O CARMA DA OBRA E DA PERSONALIDADE DO HOMENAGEADO.
ASSIM CADA UM DOS CONVIDADOS A MEMBRO EFETIVO DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL, TEVE O PRIVILÉGIO DE SELECIONAR UM ESCRITOR PARA SIMBOLICAMENTE IMPRIMIR O NOME NA CADEIRA ANTES DE SE SENTAR.
TENHO A HONRA DE APRESENTAR OS NOVOS MEMBROS DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL:
  A POETA ISOLDA MARINHO (VENHA À FRENTE, LEVANTE A MÃO, POR FAVOR) ESCOLHEU PABLO NERUDA PARA PATRONO. O CHILENO PABLO NERUDA É UM DOS POETAS MAIS IMPORTANTES DO SÉCULO XX E ESCREVEU QUE MORRE LENTAMENTE QUEM NÃO VIAJA, QUEM NÃO LÊ, QUEM NÃO OUVE MÚSICA, QUEM NÃO ENCONTRA GRAÇA EM SI MESMO. ESTAS POUCAS PALAVRAS SERIAM SUFICIENTES PARA PINÇÁ-LO A PATRONO. ISOLDA MARINHO POETOU OS LIVROS SEMENTES DE AMORAVIÇO DO VERSO BEIJO DE TANGERINA. ALÉM DA POESIA DESENVOLVEU O PROJETO PRAZER EM LER NAS ESCOLAS EM QUE LECIONOU. NA CÂMARA DOS DEPUTADOS É INSTRUTORA DE REDAÇÃO, LÍNGUA PORTUGUESA E DE ARTESANATO SUSTENTÁVEL.
 TAMBÉM INTEGRA O CORAL DA INSTITUIÇÃO. APRESENTA OS SARAUS DO NÚCLEO DE LITERATURA E É PRODUTORA E APRESENTADORA DO PROJETO CANTO DAS LETRAS.
A POETA LÍLIA DINIZ (LEVANTE A MÃO, PLEASE) ESCOLHEU LEANDRO GOMES DE BARROS PARA PATRONO. LÍLIA É ARTISTA MARANHENSE. FAZ POESIA, INTERPRETA, CANTA E DANÇA COM GRAÇA. FOI ALFABETIZADA E VIROU MOÇA SE ALIMENTANDO DA LITERATURA DE CORDEL. PUBLICOU POESIA NOS LIVROS BABAÇU, CEDRO E OUTRAS POÉTICAS EM TRAMASAO QUE VAI CHEGARMIOLO DE POTE DA CACIMBA DE BEBERSERTANEJARESMULA SEM CABEÇA MUNDO DE MUNDIM. LÍLIA PESQUISA E DIVULGA ORGULHOSAMENTE A CULTURA POPULAR. POR ISSO MESMO SÓ PODERIA TER ESCOLHIDO O PRIMEIRO ESCRITOR BRASILEIRO DE LITERATURA DE CORDEL LEANDRO GOMES DE BARROS PARA PATRONO. O REI DA POESIA DO SERTÃO ESCREVEU QUE NÓS TEMOS CINCO GOVERNOS:
O PRIMEIRO O FEDERAL   /  O SEGUNDO O DO ESTADO  / TERCEIRO O MUNICIPAL  /
O QUARTO A PALMATÓRIA  /  E O QUINTO O VELHO PUNHAL.
 A CRONISTA LUCI AFONSO ELEGEU RUBEM BRAGA PARA PATRONO. LUCI SE APOSENTOU NO DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, MAS CONTINUA ATIVA NA HORA DE ESCREVER CRÔNICAS E CERTAMENTE ESTÁ ULTIMANDO OUTRO LIVRO PARA JUNTAR AOS PUBLICADOS VELHOTA, EU?, O GUARDIÃO DA MANHàE SENHORA DOS GATOS. LUCI AFONSO NÃO ESCOLHEU RUBEM BRAGA. RUBEM ESCOLHEU LUCI NUM SONHO, CONFORME ANOTADO EM SEU DIÁRIO NAS PÁGINAS DE ALGUM SETEMBRO PASSADO.  BRAGA FOI O ÚNICO ESCRITOR BRASILEIRO QUE ESCREVEU UNICAMENTE CRÔNICAS. PELO MODO DE SE EXPRESSAR, COM LEVEZA E LIRISMO, TANTO DE LUCI QUANTO DE RUBEM, PODE-SE DIZER QUE A CRÔNICA É TUDO AQUILO QUE FOR MANCHETE NA ALMA DO CRONISTA.
O POETA PEDRO CÉSAR BATISTA SELECIONOU CARLOS MARIGHELA PARA PATRONO. PEDRO MIMEOGRAFOU POEMAS EM SEIS LIVRETOS USANDO A POESIA PARA CONTESTAR. PROTESTOU DA VIOLÊNCIA DOS LATIFUNDIÁRIOS CONTRA OS TRABALHADORES RURAIS
INTEGROU A VR12 - VANGUARDA REVOLUCIONÁRIA 12 DE OUTUBRO, ATUOU NO MOVIMENTO CAMPONÊS, PARTICIPOU
DE INÚMEROS MOVIMENTOS PELA REFORMA AGRÁRIA. PUBLICOU CONIVÊNCIA E IMPUNIDADE SOBRE A QUESTÃO FUNDIÁRIA; GILSON MENESES – UMA ANÁLISE SOBRE O PRIMEIRO PREFEITO DO PT; MARCHA INTERROMPIDA – UM ROMANCE E EM FORMATO DE POESIACANDEEIRO, SONHOS REAIS E 63 POEMAS DE AMOR.  O PATRONO CARLOS MARIGHELLA FOI FILIADO AO PARTIDO COMUNISTA E TAMBÉM USOU A POESIA PARA PROTESTAR. MARIGHELLA REDIGIU ALGUMAS QUESTÕES SOBRE A GUERRILHA NO BRASIL - UMA HOMENAGEM A CHE GUEVARA E PUBLICOU O FAMOSO MINI MANUAL DO GUERRILHEIRO URBANO.
 O ESCRITOR ROBERTO KLOTZ – NO CASO EU – PODENDO ESCOLHER UM PATRONO SERIA UM GRANDE MENTECAPTO SE NÃO ESCOLHESSE O CRONISTA FERNANDO SABINO. PUBLIQUEI TRÊS LIVROS DE CONTOS E CRÔNICAS – PEPINO E FAROFA, QUASE PISEI! E CARA DE CRACHÁ. TIVE INÚMEROS TEXTOS PUBLICADOS NOS JORNAIS DE BRASÍLIA E EXPONHO ORGULHOSAMENTE NA PRATELEIRA MAIS DE DUAS DEZENAS DE PRÊMIOS LITERÁRIOS. MUITO MELHOR QUE ISSO, O PATRONO,
 FERNANDO SABINO, COLABOROU DIARIAMENTE COMO CRONISTA NO JORNAL DO BRASIL E MENSALMENTE NA REVISTA SENHOR. FOI PREMIADO PELO PEN CLUB DO BRASIL COM O LIVRO DE CRÔNICAS A MULHER DO VIZINHO ENQUANTO O LIVRO O GRANDE MENTECAPTORENDEU-LHE UM PRÊMIO JABUTI. TAMBÉM RECEBEU O PRÊMIO MACHADO DE ASSIS DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS PELO CONJUNTO DA SUA OBRA. PUBLICOU 44 LIVROS, DOS QUAIS 17 DE CRÔNICAS.
 E, FINALIZANDO, APRESENTO A POETA CERES MARYLISE REBOUÇAS VINDA DE ITABUNA, BAHIA, CONVIDADA PARA SER ACADÊMICA CORRESPONDENTE. CERES É PÓS-GRADUADA EM LINGUÍSTICA, LECIONA NA UNIVERSIDADE DA BAHIA, ESCREVE PARA JORNAIS E TEM VÁRIOS LIVROS PUBLICADOS NO BRASIL E NO EXTERIOR.EM MEU NOME E DOS NOVOS IMORTAIS, AGRADEÇO O CARINHO E APLAUSO DE TODOS.
Comentários no Facebook:
 
Tarlei Martins Não poderei estar presente, Luci, mas meu coração estará perto do seu.
16 de agosto de 2014 às 12:50
 
Arisson Tavares da Silva Mega merecido, mocinha. Parabéns!
16 de agosto de 2014 às 12:50
 
Ronaldo Araujo já esperava por isso. Parabéns!
16 de agosto de 2014 às 12:56
 
Francisco Miranda Parabéns!!!
16 de agosto de 2014 às 16:51
 
Nena Medeiros Parabéns, futura confreira!!
16 de agosto de 2014 às 20:50
 
Nestor Kirjner Prefaciador, com muita honra, de "O Guardião da Manhã", vejo a chegada de Luci Afonso à Academia de Letras do Brasil como o reconhecimento a um grande talento de nossa cidade. Parabéns a essa nova e ilustre Confreira!
16 de agosto de 2014 às 21:19
 
Luci Afonso Arisson Tavares da Silva, obrigada pelo "mocinha"!
16 de agosto de 2014 às 21:41
 
Luci Afonso Tarlei Martins, que bom saber disso! Fico muito feliz.
16 de agosto de 2014 às 21:42
 
Nestor Kirjner Próximo livro, Luci Afonso! "Mocinha , Eu???"
16 de agosto de 2014 às 21:42
 
Alexandra Rodrigues Quanta honra! E logo a cadeira de Rubem Braga...Ele vai gostar de saber! Bjim
17 de agosto de 2014 às 10:46





Marco Antunes Luci, você foi uma grande aquisição para nossa academia. Você sempre teve a grandeza do espírito acadêmico. Vê-la imortal dá a reconfortante sensação de que num mundo injusto, o grande talento ainda é reconhecido.

20 de agosto de 2014
 
 

Postagens mais visitadas deste blog

Os personagens e seus nomes

Roupa de época

A escrita de uma crônica*