terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Estações da Cidade


"Meu nome é Cores! Sobrenome: Espaço!

Assim começa o belo ensaio cinematográfico sobre o texto Estações da Cidade, belíssimo exercício poético de Nestor Kirjner sobre as estações climáticas de Brasília.

O filme Estações da Cidade participou da Mostra de Brasília Digital do 43º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (novembro 2010).

Gostei tanto do filme que criei uma seção especialmente para ele: Te Amo, Brasília! (Vejam à direita no blog.)

Transcrevo, com prazer, o e-mail de Nestor Kirjner que apresenta a obra:


"Caros amigos e amigas, Amantes da Cultura,

É com grande satisfação que encaminho a vocês o belo trabalho cinematográfico feito por nosso amigo cineasta (e violinista) Jorge Martins Rodrigues, que, em meu entendimento, soube valorizar e dar vida e conteúdo a um texto que me solicitou, a partir do criativo filme sobre Brasília por ele realizado, chamado "Estações da Cidade". Minhas palavras procuraram destacar o grande conteúdo poético da obra de Jorge, que soube lançar sobre Brasília um olhar extremamente pessoal, transmitindo-nos uma visão carinhosa e inteligente de como as mutações do clima refletem-se sobre as pessoas que habitam a cidade-milagre.

Durante o Festival de Brasília deste ano, pude assistir ao filme no telão da Sala Martins Pena e, confesso, não saberia traduzir o que foi para mim o impacto de ouvir as palavras que escrevi integradas à obra de arte concebida por esse brilhante artista candango. Às vésperas do Natal, quando todos escrevemos para Papai Noel, quero pedir ao Bom Velhinho que me permita cruzar em 2011 com parceiros como Jorge Martins Rodrigues, Romeu Castro e Nélson Carega, parceiros de 2010 que me permitiram desfrutar da honra de compartilhar o imenso talento que possuem e que me permitiram participar de obras das quais muito me orgulho e que muito valorizo.  

Bem! O filme de Jorge está aí, embora a tela pequena não possa retratar com fidelidade o que é realmente o “Estações da Cidade". Cinema não é uma coisa substituível, e o filme de Jorge valoriza o impacto da tela grande e a magia da sala de exibição. Mas ficarei feliz, se você procurar conhecer nosso trabalho. E, para os amigos que ainda não conhecem com mais detalhe meu trabalho como compositor, ouçam o tema de abertura da “Sinfonia da Cidade Nova” nos créditos finais do filme, interpretado pelos dedos mágicos de José Cabrera. É outro parceiro bendito que a vida colocou no caminho do Velho Menestrel. E cabe um destaque especialíssimo para a narração do Jorge, soberbo intérprete de minhas doudas divagações sobre as “Estações da Cidade”.
 

Bom filme para todos os que tiverem coragem para abrir o link, e um grande abraço natalino do Nestor Kirjner."



ESTAÇÕES DA CIDADE

Ficha Técnica

Roteiro e direção: Jorge Rodrigues
Fotografia: Claudio Calheiros
Edição e trilha sonora: Jorge Neto
Texto e música original: Nestor Kirjner
Locução: Jorge Rodrigues
Atriz: Luana Rezende



 (nestorkirjner@terra.com.br)
#Compartilhe:
© LUCI AFONSO| A Crônica Brasileira