Pular para o conteúdo principal

Canto das Letras







O Canto das Letras, promovido pelo Centro Cultural da Câmara dos Deputados, com o apoio da TV Câmara e do Sindilegis, é um programa que contempla artistas de Brasília, aliando música e literatura. Em formato de talk-show, o ator Jones Abreu recorre a um bate-papo informal, no qual a plateia pode participar. Ele faz a leitura dramatizada de textos dos escritores e conversa sobre carreira e processo de criação, entremeando com as composições do músico. Na edição de outubro, o evento contará com a presença da escritora Rose Rocha, do escritor Roberto Klotz, além da cantora e compositora Lidi Satier.

 

Lidi Satier começou desde muito cedo os estudos de música. Engajada no canto desde 1994,  morou na Holanda, onde se aperfeiçoou como cantora. Formou-se em Comunicação Social, mas desistiu da vida acadêmica e passou a dedicar-se exclusivamente à música. Atualmente, mora em Hong Kong, onde atua como divulgadora da música brasileira. No momento, está em Brasília para lançar seu primeiro CD com o título Teia, produzido pelo baixista e arranjador Hamilton Pinheiro. O disco tem 11 canções, sendo 7 autorais. A canção Em Algum Lugar conta com a participação especial do vocalista e guitarrista Cláudio Venturini, da lendária banda mineira 14 Bis. Com repertório luxuoso e de qualidade, por onde passa, Lidi deixa a marca registrada de uma interpretação cheia de nuances e repertório diverso, que contempla todos os estilos. Uma cantora do mundo: de Minas, de Hong Kong, de onde o povo estiver. No Canto das Letras será acompanhada pelo violonista Dennes Souza.


 

O paulista Roberto Klotz é escritor e engenheiro civil aposentado. Em Brasília desde 1972, começou a escrever em 2003, quando um longo texto de sua autoria sobre cigarro foi apreciado pelo Dr. Dráuzio Varella. Passou a frequentar o Núcleo de Literatura do Centro Cultural da Câmara dos Deputados, onde diz ter lapidado as letras. É conselheiro de literatura no Conselho de Cultura da Secretaria de Cultura do DF. Autor dos livros Pepino e Farofa, Quase Pisei! e Cara de Crachá, Klotz fantasia loucuras verossímeis para os personagens que cria. Quando escreve, revela emoções. Surpreende com finais inesperados e gosta de provocar os sentimentos do leitor. Seu texto bem humorado já lhe rendeu 21 prêmios em concursos literários.


Rose Rocha é goiana e escreve em prosa e poesia desde a adolescência. Seu primeiro romance, Macacos não me Mordem, foi lançado na 20ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, em 2008, e divulgado em 2011, na Antologia Le Grand Show des Ecrivaines Bresiliennes – Editora Yvelinedion/Paris-França,  em parceria com a Rebra – Rede de Escritoras Brasileiras. O lançamento aconteceu no estande da editora no Salon du Livre de Paris . Em 2011, foi publicada na antologia O Indiscutível Talento das Escritoras Brasileiras, pela Editora Scortecci, São Paulo e, em 2012, foi incluída no Dicionário dos Escritores de Brasilia, de Napoleão Valadares. Graduada em Pedagogia e pós-graduada em Psicopedagogia Clínico-Institucional, Rose é professora do Instituto Legislativo Brasileiro, do Senado Federal.

SERVIÇO
Data: 25 de outubro
Hora: 19 horas
Local : Auditório da TV Câmara – Câmara dos Deputados, edifício principal
Entrada Franca