Um telefone é muito pouco


Me bate uma alegria quando olho esta foto! 
Sinto como se conhecesse o grande artista há muitas vidas, tamanha a luz que ele irradia!
Vem aí uma crônica sobre Renato, mas a foto não pôde esperar.

Postagens mais visitadas deste blog

Roupa de época

Os personagens e seus nomes

A escrita de uma crônica*