Pular para o conteúdo principal

Aos Amantes da Cultura



Nestor Kirjner


Caros amigos e amigas, Amantes da Cultura,


Quero fazer um convite especial a todos vocês, Amantes da Cultura. Em sua terceira montagem teatral, a Cia. de Teatro Bazáridas ousa novamente, e apresenta-nos um texto de Shakespeare, que é sempre uma prova de fogo para qualquer grupo de teatro que se preze. Depois do sucesso da montagem anterior (uma adaptação de "Dom Quixote", de Cervantes), agora a Bazáridas nos traz uma adaptação de uma das mais polêmicas peças do bardo genial, "O Mercador de Veneza".

Todo mundo sabe o quanto é penoso fazer teatro no Brasil. Por isso, é sem nenhum constrangimento que peço a todos os Amantes da Cultura que prestigiem essa montagem e divulguem-na entre seus amigos motivados pela arte ou pela admiração ao teatro.

Com certeza, não convidaremos dona Bárbara Heliodora para enxergar defeitos e cair de pau nos detalhes da montagem. Mas convidaremos você a avaliar e talvez valorizar esse esforço de um grupo de jovens visionários, que, ao invés de dedicar-se a um projeto mais rentável e de fácil apelo popular, prefere reavivar um dos maiores autores de todos os tempos, num texto que propõe polêmica e reflexão.

Ora, direis, ouvir fofocas! E as fofocas dirão que estou apenas tomado por uma crise de corujice explícita! Talvez! A diretora é minha nora, meu filho é um dos protagonistas, e minha filha pertence ao elenco de apoio. Mais nepotismo, é impossível!!! Mas também sou um espectador privilegiado do sacrifício e do idealismo dos Bazáridas, para que essa montagem saísse do papel e se transformasse em realidade.

Axé! Saravá! Amém! Que todos os santos e orixás se unam para proteger o trabalho dessa garotada. Aí, nos porões da arte, habita a verdadeira nação. E, num Natal em que estaremos motivados pelo início tardio, mas eficaz, da guerra ao narcotráfico, vou ver a peça dos meninos com outros olhos. Olhos mais brasileiros, talvez! E olhos de quem ama a busca da Arte,com A maiúsculo, como uma verdadeira obsessão! Que os santos e orixás, aproveitando o embalo, protejam a nós, espectadores, da massificação e da mediocridade.

Ave, Bazáridas! Boa sorte!

Um abraço do Nestor Kirjner. (nestorkirjner@terra.com.br)

Serviço

Local: Espaço Cultural Renato Russo, na 508 Sul.
Data e horário: sábado, dia 4/12, às 21 horas;
                        domingo, dia 5/12, às 20 horas.
Ingressos: 20,00 (inteira) e 10,00 (meia).
Quem paga meia: Crianças, idosos, professores da fundação, estudantes com carteirinha e doadores de um quite escolar (caderno, lápis, apontador e borracha).