Istrogonofe com safrão*



Luci Afonso

— O que tem de almoço, Ana?

— Fiz istrogonofe, Ci.

— Por que está amarelo desse jeito?

— Tava muito branco, pus um pouquinho de safrão.

— Oba! Você fez mousse de chocolate?

— É arroz doce, Ci. O açúcar parece que queimou demais.

— O baixinho almoçou?

— Igual um leãozinho.

— Ele comeu o strogonoff desse jeito?

— Não, ele quis núguets com molho babicu. E um copão de Coca-Cola!

— Levou o quê de lanche?

— Orkut e chips.

—Tem café novo, Ana?

— O pó acabou, Ci. O coador também.

— Vai lá comprar. Estou doida para tomar um café.

— Tem outro problema.

— Qual?

— Vieram cortar o gás.

— Por que você não me ligou?

— Não gosto de incomodar a Ci. O moço disse que se pagasse na hora, não cortava.

— Ai, ainda bem! Você pagou?

— Não tinha mais dinheiro.

— E o que eu deixei, Ana?

— Gastei na floricultura. Ci gostou das gerbras, gostou?


*Texto republicado em homenagem à memória de Ana Cleide Lima e Silva, que faleceu anteontem, aos 37 anos, e será sepultada hoje, às 17 horas, no Cemitério São Francisco de Assis, em Taguatinga.

Ana partiu cedo, mas deixou muita alegria em nossas vidas.

Postagens mais visitadas deste blog

Roupa de época

Os personagens e seus nomes

A escrita de uma crônica*